BrasilCidadesDestaqueMundoNotícias

Fotógrafo descobre que sua foto foi plagiada e venceu competição internacional

1.04Kleituras

O fotógrafo Eder Magalhães, de Campo Limpo Paulista, descobriu ontem (1), que uma mulher do ABC Paulista plagiou uma foto sua e venceu uma competição internacional. A fotografia também foi capa de um livro com as fotos vencedores da competição.

A foto, tirada em 2016 por Eder no quintal de sua casa, mostra uma árvore com os galhos secos e as nuvens atrás, dando a impressão de que são a copa da árvore. Na época em que a fotografia foi tirada a repercussão foi imediata: mais de 10 mil curtidas em um grupo de fotografia nas redes sociais.

De lá para cá, Eder contra que por várias vezes viu gente postar sua foto sem créditos, no perfil pessoal como se fossem deles. “Mas uma coisa é a pessoa publicar somente no perfil dela, outra é ir até a Itália, ganhar um prêmio, que eu nem sei se premiou em dinheiro, e dizer que a foto é sua”, apontou.

Tudo começou recentemente, quando uma página de fotografia no Facebook repostou sua foto com os devidos créditos, gerando mais de 80 mil curtidas. Eder conta que, no campo de comentários, um homem de Portugal alegou que a foto era dele, gerando uma discussão. Depois, o homem se retratou, mas Eder acredita que tenha sido por esse post que mulher que plagiou sua foto para competição tenha o achado.

“Ela foi no meu Facebook, comentou dizendo que a foto era dela, que ia me processar. Mas eu fiz em casa, tenho como comprovar, tenho o arquivo original também. Ela começou a me atacar e postei as ameaças no meu perfil. Alguns amigos foram verificar o perfil dela, até que encontraram uma publicação de 2017 em que ela anunciava ter ganho a competição”, continua.

Eder diz que ficou pasmo ao descobrir, já que vive de fotografia e esse é o seu trabalho. “Ela se diz a dona, mas eu tô olhando para a árvore agora, da minha janela. Vou atrás dos meus direitos”, garante.

O fotógrafo conta ainda que alguns amigos seus já entraram em contato com a organização do evento, mas a premiação foi em 2017 e não se sabe ainda como será o processo. Muitos advogados ainda entraram em contato com ele, que agora entrará na Justiça por conta da situação.

O Tribuna de Jundiaí tentou contato com a mulher que utilizou sua foto, mas não obteve resposta. Alguns minutos depois, seu perfil foi apagado.

Matéria: Tribuna de Jundiaí