BrasilCidadesCulturaNotícias

Casal vende balas em semáforo de Jundiaí para realizar sonho do casamento

347leituras

Isaac Lima, de 21 anos, e Andressa Duarte, de 19, sonham em se casar. Os dois, que já moram juntos e são pais de dois filhos, querem poder celebrar a união oficialmente junto com amigos e família e, para tal, tiveram uma ideia: juntar dinheiro para o casório vendendo balinhas nos semáforos de Jundiaí.

Tribuna de Jundiaí conversou com o casal, que está junto desde que Andressa tinha 14 anos e Isaac 16. Depois de três anos de namoro decidiram ficar noivos, mas o sonho do casamento ainda estava distante. Hoje, cinco anos depois do início do relacionamento, ainda batalham para alcançá-lo.

“O que eu recebia de salário eu ajudava em casa os meus pais e ela a mãe dela. Mas aí veio a crise, nós dois ficamos desempregados. Passou essa época e nos reestruturamos um pouco e decidimos morar juntos. Aí tentamos várias formas de juntar dinheiro para o casamento, mas ainda não era suficiente”, contou Isaac.

Os dois começaram, então, a vender paçoca no Residencial Jundiaí, bairro onde moram, mas o retorno ainda não era suficiente. Aí, veio a ideia: tentar vender em algum semáforo de uma região mais movimentada de Jundiaí.

A primeira vez que fui no semáforo foi no dia 1º de janeiro desse ano. Fui sozinho, com 50 paçoquinhas. Mas eu tive dificuldades porque as pessoas tinham um certo receio, achavam que eu ia pedir dinheiro, não abriam a janela… Mas ainda assim eu consegui vender todas as paçocas em 4 horas”, continuou Isaac.

Pensando na dificuldade em abordar as pessoas, ele teve a ideia de escrever em um cartaz o motivo de vender as guloseimas. Aí, ele e a Andressa foram atrás de um produto mais barato, a bala de goma, e escreveram no cartaz a causa nobre pela qual lutavam.

“Foi aí que começou a ‘brincadeira’ para o pessoal abrir o vidro, mas a intenção é real porque vamos casar mesmo”, contou.

“Muitos ainda fecham o vidro, fingem que não estão nos vendo. Mas a maioria das pessoas é muito boa, algum nos ajudam até mesmo com um valor simbólico. Graças a Deus estamos indo todos os dias e tirando um valor bom”, continuou Andressa.

E, se as vendas continuarem boas, os dois vão se casar em maio e realizar o sonho que já vem desde o início do relacionamento. Ficamos na torcida e desejamos felicidades aos noivos!

Matéria: Tribuna de Jundiaí