BrasilDestaquehealthSaúde

Nesta sexta-feira dia 1º de dezembro é o Dia Mundial de Luta Contra a AIDS

Saiba mais sobre a AIDS e HIV, Doenças extremamente perigosas

394leituras

O HIV é uma doença que afeta o sistema imunológico, mas o que poucos sabem é que nem o HIV e a AIDS são responsáveis diretamente por matar a pessoa, mas sim as doenças que se tornam mais fáceis de serem contraídas. Quando ocorre a infecção do HIV, o sistema imunológico começa a ser atacado. E é na fase chamada de infecção aguda, que ocorre a incubação do HIV. Esse período varia de 3 a 6 semanas. E o organismo leva de 30 a 60 dias após a infecção para produzir anticorpos para combater o vírus HIV. Os primeiros sintomas são muito parecidos com os de uma gripe, como febre e mal-estar. Por isso, a maioria dos casos passa despercebido.

A próxima fase é marcada pela forte interação entre as células de defesa e as constantes e rápidas mutações do vírus, mas que não enfraquece o organismo o suficiente para permitir novas doenças, pois os vírus amadurecem e morrem de forma equilibrada. Esse período, que pode durar muitos anos, é chamado de assintomático.

Com o frequente ataque, as células de defesa começam a funcionar com menos eficiência até serem destruídas. O organismo fica cada vez mais fraco e vulnerável a infecções comuns.

O Brasil, segundo o Ministério da Saúde sofre um período de epidemia, estima-se que 830 mil pessoas estão infectadas com o vírus. Tendo nos últimos anos, um aumento de casos de AIDS entre jovens, somente no ano passado dos 4.500 caos de HIV entre adultos, 35% envolveram jovens entre 15 e 24 anos.

A AIDS é um estágio mais avançado do vírus HIV, que ao entrar em contato com a rede sanguínea, causa mudanças no DNA dos glóbulos brancos (que são a linha de defesa do nosso corpo contra doenças), para que o vírus se multiplique, deixando assim o sistema imunológico do corpo humano mais frágil e suscetível a desenvolver e contrair diversas doenças.

O HIV e a AIDS ainda não possuem cura, mas existe tratamento, como o chamado “coquetel antirretroviral”, que diminui a taxa do vírus no sangue, fazendo com que se torne quase nulo e de difícil transmissão. Porém esses Remédios devem ser tomados diariamente, sempre no mesmo horário e o mais rápido possível, apartir de quando se descobre que está infectado.

As doenças mais comuns relacionadas a AIDS, são doenças respiratórias como, tuberculose e pneumonia, mas também insuficiência renal, doenças cardíacas, tumores e canceres.

o Ministério da Saúde recomenda que seja feito o teste anti-HIV depois de situações de risco como, relação sexual desprotegida, uso de seringas compartilhadas e/ou uso de materiais cortantes não esterilizados. O exame pode ser feito por sangue ou pela mucosa da boca,o resultado fica pronto em cerca de 30 minutos.

Existem diversos mitos sobre como ocorre a transmissão. Veja abaixo as maneiras como o vírus é transmitido e algumas ações que não trasmitem.

TRANSMITE   

Sexo oral;

Sexo vaginal e anal;

Tatuagem;

Compartilhar seringas.

NÃO TRANSMITE

Beijo;

Suor e lagrima;

Picada de insetos;

Abraço;

Aperto de mão;

Compartilhar sabonete, toalha e lençóis;

Sentar no mesmo Banco.

Vale ressaltar que o melhor jeito de se prevenir contra esse tipo de doença é usando preservativos, então nunca esqueça deles, e seja feliz.